domingo, 12 de dezembro de 2010

Fui de carro

Era dois de dezembro. Agora. Dia 2 deste mês! Era, mais ou menos, dez da manhã. Estava, já, na estrada, com a Strada. Estrada boa. Melhor que, na década de noventa, eu frequentava. Porém, com muito mais pedágios, com pedágios muito mais caros. Mas, enfim.. estava na estrada. Fui à ACADEBio! Tinha um curso a fazer, um curso a acompanhar. Lá, na ACADEBio, como sempre, foi tudo muito bom, tudo certo.. os cursos foram excelentes! Tanto o que participei quanto o que acompanhei! Minha monitora está pronta. Temos uma Instrutora! E fico muito feliz por isso! Voltando à estrada.. passear pela rodovia Castelo Branco trouxe-me lembranças, toda minha história de quando trabalhava e morava em Sâo Paulo. Tempos bons, que não voltaria a fazer mais, mas que foram importantes para mim! Fui de carro. Pela primeira vez fui à ACADEBio de carro! E, confesso, me fez muito bem! Me deu muita satisfação em ir, dirigir até lá.. e voltar. Trouxe bons momentos, boas lembranças, apenas as boas lembranças... Que bom! Fui de carro.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Polícia Federal deflagra operação de combate ao contrabando de agrotóxicos

(Maringá-PR) - A Polícia Federal em Maringá/PR deflagrou hoje a “OPERAÇÃO DOSE ÚNICA”, que investigou uma quadrilha especializada no contrabando e comercialização ilegal de agrotóxicos.
No decorrer das investigações foram feitas cinco apreensões, num total de mais de seis toneladas e meia de agrotóxicos contrabandeados apreendidos. A mais recente, na data de ontem, em Assis Chateaubriand, de cerca de uma tonelada. Os trabalhos investigativos foram centralizados no comando do grupo criminoso, tendo sido obtidos indícios robustos contra seus membros.
As ações da quadrilha eram bastante audaciosas: a organização criminosa internava o produto contrabandeado pela fronteira com o Paraguai e o transportava escondido no meio de cargas lícitas, ou então, contidos em embalagens que indicavam se tratar de outro produto, com o fito de driblar a fiscalização, expondo terceiros a grandes riscos.
Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Campo Mourão, onde as investigações se iniciaram. Posteriormente, verificou-se a existência de ramificações na região Oeste do Paraná e na Bahia.
Há previsão do cumprimento de 14 Mandados de Prisão - 3 em Maringá, 6 em Cascavel, 1 em Foz do Iguaçu, 1 em Guaíra e 3 na Bahia, na região de Luis Eduardo Magalhães.
Foram expedidos também 17 mandados de busca e apreensão, 3 em Maringá, 9 em Cascavel, 1 em Guaíra e 4 na Bahia). Na região de Maringá, os mandados serão cumpridos na própria cidade, bem como, em Engenheiro Beltrão e Itambé.
Foram apreendidos cerca de 50 quilos de agrotóxicos na cidade de Cascavel, na casa de um dos presos. Também foram apreendidos cheques e quantias elevadas em dinheiro.
Além do prejuízo causado pelo não pagamento de impostos, os agrotóxicos contrabandeados podem não ser eficientes no controle de pragas, prejudicando o próprio agricultor. Causam ainda grandes danos à saúde humana e ao meio ambiente, vez que não passam pelos rigorosos testes a que estão sujeitos os produtos legalmente vendidos no País. Ademais, o transporte deste tipo de produto está submetido a regras rígidas a fim de evitar uma eventual contaminação em caso de sinistros. O seu transporte clandestino, ao contrário, põe em risco a população.
A organização criminosa também causou grandes prejuízos a terceiros, que tiveram cargas alimentícias inutilizadas por terem tido contato com produtos tóxicos, sem o menor controle sanitário, o que poderia causar graves problemas de saúde aos seus usuários.
Outro grande problema que se tem ao se utilizar tais produtos, é a embalagem. Os produtos vendidos no País estão submetidos a regras que estabelecem os locais de devolução das embalagens. Já no caso dos produtos contrabandeados, este material acaba sendo descartado de forma irregular, indo parar normalmente em cursos d´água que podem ser até mesmo usados para o abastecimento de cidades.
Os presos serão indiciados por violação aos artigos 334 e 288 do Código Penal, além do art. 15 da Lei de Agrotóxicos, com penas previstas de 1 a 4 anos de prisão.
Foram apreendidas mais 2 toneladas e meia de agrotóxicos contrabandeados na região de Luis Eduardo Magalhães/Bahia, nesta manhã quando foram cumpridos os mandados de busca e apreensão, totalizando portanto 9 toneladas de agrotóxicos apreendidos.
(Fonte: Comunicação Social / Delegacia de Polícia Federal em Maringá)

domingo, 28 de novembro de 2010

Entrevista à RUC - FM 94,3 - Maringá, PR.

video

[Resumo da entrevista ao Programa Agrocultura, comandado por Emílio Barbosa, na Rádio Universitária do Cesumar (RUC), em 27 de novembro de 2010]

sábado, 20 de novembro de 2010

Um Dia Especial

video

Meio desta semana, meu sobrinho ligou 'convocando' para uma peixada lá em Londrina. Mesmo que fosse apenas para ir lá ver as meninas, os meninos e minha 'mãe' eu já aceitaria! Para comer uma tainha deliciosa então..

Fomos eu, Thiago e Fá. Hoje, mais uma vez, tive um sábado maravilhoso!

Como um tio típicamente 'coruja', vi que Albinha, Aninha, Ângelo estão bem, lutando pela e com a Vida e ganhando as batalhas do dia-a-dia. Como tio-avô 'abobado' e extremamente satisfeito, senti que Pablo, Gabriel e o pequeno e esperto Caio estão crescendo, rápido, íntegros e integralmente sadios e felizes. Meus sobrinhos estão fazendo um trabalho maravilhoso!!

Vi minha 'segunda mãe'! Minha irmã, duplamente madrinha, madrinha de meu filho. Neide. Minha mais que irmã.. verdadeiramente, minha 'segunda mãe', minha mãe que me restou aqui na Terra!

E como está bem! Como fiquei feliz em ver, sentir, que está bem, linda, saudável! Que bom ter a chance de poder sentir a Família perto da gente! Como é bom ver minha Família bem, e minha 'mãe' tão bem, tão linda, tão cheia de Vida!

É claro que hoje foi um dia muito especial!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

ICMBio participa do Dia do Policial Federal

A Polícia Federal (PF), em Maringá, Paraná, realizou, nesta manhã, solenidade cívica de hasteamento de bandeiras, como parte da comemoração do Dia do Policial Federal e Dia da Bandeira do Brasil.
Durante o evento foi lida a mensagem do senhor Diretor Geral da Polícia Federal alusiva a data e o Comandante do 30º Batalhão de Infantaria Motorizada do Exército Brasileiro, com sede em Apucarana, discursou sobre a história e importância do pavilhão nacional.
Dr. Donizete Tanbani, Delegado Chefe da Delegacia de Polícia Federal de Maringá, e o Sr. Sílvio Barros II, Prefeito do Município de Maringá, fizeram uso da palavra, ressaltando a importância e dedicação do trabalho da PF na região e em todo o País, destacando o respeito que os policiais federais tem de toda a Sociedade.
DIA DO POLICIAL FEDERAL - Instituído por meio do Decreto nº 5.279, de 22 de novembro de 2004, a data foi definida após estudos realizados por um Grupo de Trabalho que concluiu que a criação do Departamento Federal de Segurança Pública, em 28 de março, seria a data de aniversário da Corporação, pois a PF é oriunda desse extinto órgão. Com a alteração do aniversário da Polícia Federal, para 28 de março, o dia 16 de novembro foi oficializado como sendo o Dia do Policial Federal.
DIA DA BANDEIRA - O Dia da Bandeira foi criado no ano de 1889, através do Decreto-Lei número 4, em homenagem a este símbolo máximo da pátria. Como nossa bandeira foi instituída quatro dias após a Proclamação da República, comemoramos em 19 de novembro o Dia da Bandeira.
O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), representado pelo chefe da Reserva Biológica (Rebio) das Perobas, Carlos Alberto De Giovanni, se fez presente a solenidade, onde a Banda do 30º Batalhão Infantaria Motorizada abrilhantou com a execução dos hinos nacional e da bandeira.
A cerimônia contou com a presença de magistrados federais, delegados e policiais federais da DPF-Maringá e diversas outras autoridades civis e militares do município, e se iniciou com um delicioso café da manhã.
Aos valorosos Policiais Federais nosso caloroso "Parabéns pelo seu dia!", com a certeza de que o trabalho por vocês realizado muito dignifica nossa Nação e, em particular, muito apoia e engrandece o trabalho que o ICMBio realiza na Rebio das Perobas.

ICMBio em Foco N. 123

Parcerias reforçam proteção do Parque Nacional do Iguaçu

(do blog do Pegoraro) A parceria entre o Governo do Paraná e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) tem sido fundamental para fortalecer as ações de proteção do Parque Nacional do Iguaçu (PNI) e, principalmente, das áreas localizadas no entorno. O parque possui 185 mil hectares de mata preservada e abrange 16 municípios paranaenses.
O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Jorge Augusto Callado Afonso, reuniu-se nesta quinta-feira (18), em Foz do Iguaçu, com o chefe do Parque Nacional, Jorge Luiz Pegoraro e visitou a sede da 4ª Companhia de Polícia Ambiental/ Força Verde instalada no interior do Parque.
O presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Volnei Bisognin, e o presidente do Instituto das Águas do Paraná, João Leach Samek, também participaram da visita. O IAP, ICMBio e a Polícia Militar Ambiental (Força Verde) promovem ações de fiscalização ambiental no entorno do Parque e atuam juntos no monitoramento e licenciamento de empreendimentos que possam causar qualquer tipo de dano aos recursos naturais da região.
“A nossa gestão é conjunta e o trabalho realizado no Parque consolida a visão do Governo do Estado de que os projetos de sustentabilidade não funcionam sem boas parcerias”, declarou o secretário.
QUALIDADE DA ÁGUA – Uma das iniciativas apresentadas foi o projeto de análise da qualidade ambiental das águas dos rios localizados no Parque Nacional, denominado ‘aquaIGUAÇU’.
Dentro do parque, passam 80 quilômetros do rio Iguaçu e outros 20 quilômetros de rios afluentes como os rios Floriano, Silva Jardim e Índio. “O Instituto Chico Mendes realiza um trabalho que complementa o trabalho do IAP e do Instituto das Águas e também serve como comparativo para tomada de decisões”, destacou o secretário Jorge Callado.
Implantado em 2005, o Programa aquaIGUAÇU, com seu laboratório de monitoramento da qualidade da água, funciona nas dependências da Escola de Educação Ambiental do Parque (Escola Parque). O programa faz, também, o levantamento da flora do rio Iguaçu e rio São João, monitorando mensalmente a qualidade da água no interior do Parque. Entre os parâmetros avaliados estão índices de pH, materiais sedimentáveis, fosfato, nitrato, temperatura e oxigênio dissolvido.
“São rios que partem da BR-277, cortam os municípios e desembocam no Iguaçu e nas Cataratas. Então, é importante esta interação para ações efetivas de educação ambiental em todo o Paraná”, afirmou Jorge Pegoraro. Ele explica que os resultados do monitoramento comprovam que a água que chega ao Parque, em grande parte, vem poluída pelas cidades.
“O Parque faz uma depuração da água no trecho em que ela corta a Unidade de Conservação, mas vale lembrar que a participação da população é fundamental para que as águas entrem na área do Parque com uma qualidade melhor”, destaca Jorge Pegoraro.
FISCALIZAÇÃO – A Força Verde atua diariamente no combate aos crimes ambientais no Parque Nacional e entorno. São 35 policiais que integram a 4ª Companhia de Polícia Ambiental - localizada no interior do Parque.
Entre as principais infrações estão a caça ilegal, o corte de palmito, extração de areia e argila, invasões de Áreas de Preservação Permanente (APP) e, principalmente, a pesca predatória.
O tenente Marcos Paluch conta que o esforço da Companhia está voltado para atender a todas as denúncias recebidas através do telefone da Força Verde: 0800-643 0304.
Uma das maiores demandas da Companhia é a pesca predatória praticada durante a Piracema - período de reprodução dos peixes - que acontece entre os meses de outubro a fevereiro. No ano de 2009/2010 a Força Verde registrou 107 ocorrências de pesca ilegal no rio Iguaçu e rios com afluência direta ao reservatório de Itaipu.
“Durante este período também fica proibida a captura, transporte e armazenamento de espécies nativas, inclusive para fins ornamentais e a utilização de qualquer animal como isca, incluindo peixes e pesca subaquática”, explica o presidente do IAP, Volnei Bisognin. Ele faz um alerta para turistas que, para fugir da legislação brasileira, praticam a pesca no Paraguai e Argentina. “O produto da pesca oriundo de locais com o período de defeso diferenciado, ou de outros países, deverá estar acompanhado de comprovante de origem, sob pena de apreensão do pescado e dos equipamentos utilizados na pesca”, finaliza Volnei.

domingo, 14 de novembro de 2010

Assim é a Vida!

Aos 2 anos sucesso é: conseguir andar. Aos 4 anos sucesso é: não fazer xixi nas calças. Aos 12 anos sucesso é: ter amigos. Aos 18 anos sucesso é: ter carteira de motorista. Aos 20 anos sucesso é: fazer sexo. Aos 35 anos sucesso é: dinheiro. Aos 50 anos sucesso é: dinheiro. Aos 60 anos sucesso é: fazer sexo. Aos 70 anos sucesso é: ter carteira de motorista. Aos 75 anos sucesso é: ter amigos. Aos 80 anos sucesso é: não fazer xixi nas calças. Aos 90 anos . sucesso é: conseguir andar. Asim é a Vida...
"Não levamos nada dessa Vida... Para que perder tempo com maldade, com falsidade, com falta de amor? Todos teremos o mesmo destino, independentemente da condição financeira, da classe social... Portanto, ame, brinque, perdoe e aproveite a Vida! Seja Feliz!"

sábado, 13 de novembro de 2010

sábado, 6 de novembro de 2010

Cansaço

Mamíferos não voadores da Rebio

GEEMEA realiza pesquisa sobre os mamíferos não voadores da Reserva Biológica das Perobas
Os mamíferos representam um grupo de grande importância à manutenção da diversidade e dos processos biológicos em ecossistemas naturais em termos de predação, dispersão de sementes, polinização entre outros. A Reserva Biológica das Perobas (Rebio das Perobas) representa um dos últimos refúgios para a fauna associada à Floresta Estacional Semidecidual do noroeste do Estado. Acredita-se que muitas das espécies de mamíferos anteriormente existentes na região estejam extintas ou à beira de extinção. Diante a escassez de estudos sobre o grupo no noroeste do Paraná, alunos do terceiro ano do curso de Ciências Biológicas da Unipar de Cianorte, Vagner Carlos Canuto, Rosenildo Simões de Andrade e Jonatan Wiliam Silva Soares, iniciaram em junho deste ano, sob a orientação do prof. Dr. Henrique Ortêncio Filho, coordenador do GEEMEA (Grupo de Estudos em Ecologia de Mamíferos e Educação) da Universidade Estadual de Maringá, Campus de Goioerê, o projeto “Mamíferos Não Voadores da Reserva Biológica das Perobas, Paraná”. As coletas, iniciadas em junho deste ano, vêm ocorrendo quinzenalmente em vários pontos na área com o auxílio de armadilhas do tipo pitfall e sherman, além de armadilhas fotográficas e terão um ano de duração. As informações obtidas com a pesquisa serão utilizadas como parte dos dados para a elaboração do Plano de Manejo da Unidade de Conservação, ou seja, o documento que regerá as diretrizes para o manejo da reserva. Poucos roedores e marsupiais foram capturados até o momento, entretanto, em função do marcante período seco, que ocorreu de junho a setembro, foi constatado o deslocamento de vários espécimes da fauna selvagem da reserva ao longo das trilhas na mata, registrando-se: antas, jaguatiricas, gatos mouriscos e pumas. O GEEMEA, composto por docentes pesquisadores, biólogos e alunos de graduação e pós-graduação, já realizou estudos na área sobre outro grupo de mamíferos: os morcegos. Entre os trabalhos foram abordados: os efeitos do desmatamento sobre a riqueza de espécies de morcegos, diversidade de ectoparasitas desses animais e parasitas sanguíneos de morcegos filostomídeos. Novos projetos terão início no mês de novembro na unidade de conservação. Os trabalhos, agora, terão como foco os morcegos oriundos de abrigos urbanos no entorno da Rebio das Perobas. Serão realizados projetos sobre diversidade, aspectos reprodutivos, ectoparasitismo e a relação entre os morcegos, os bichos-barbeiros e a doença de Chagas. Em 2011, com o início das atividades da II turma da Pós-Graduação em Biologia de Animais Selvagens da UNIPAR de Cianorte, outras pesquisas serão direcionadas à unidade de conservação, de modo a enriquecer as informações sobre os diversos aspectos ecológicos dos mamíferos de nossa região. (Texto: Prof.Dr. Henrique Ortêncio Filho)

Pesquisa na Rebio é Premiada

A Diretoria de Pesquisa do Centro Universitário de Maringá (Cesumar) realizou nesta sexta-feira (5) a entrega dos prêmios aos autores dos melhores trabalhos apresentados na V Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica.
O evento aconteceu entre 26 e 28 de outubro e contou com a apresentação de 267 trabalhos científicos ligados ao Programa de Iniciação Científica do Cesumar (PICC) e ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Cesumar-CNPq.
A cerimônia de entrega dos prêmios aconteceu na Reitoria e teve a presença da diretora de Pesquisa, Ludhiana Bertoncello, do pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão, Flávio Bortolozzi e dos membros da Comissão Científica do evento.
Os acadêmicos receberam o prêmio no valor de R$ 300 cada um e os orientadores também receberam valor equivalente à bolsa de iniciação científica.
Willian Menq, com sua pesquisa com aves de rapina na Rebio das Perobas foi premiado como a melhor pesquisa do ano!
"Isso mostra o quão relevante é os dados obtidos na Reserva Biológica das Perobas e o quanto ela é importante para a preservação da biodiversidade da região", afirmou Menq.
Área de Ciências da Vida Acadêmico: WILLIAN MENQ DOS SANTOS (CIÊNCIAS BIOLÓGICAS) Orientador: ROSILENE LUCIANA DELARIVA Trabalho: COMPOSIÇÃO E ABUNDÂNCIA DAS AVES DE RAPINA DIURNAS (FALCONIFORMES E CATHARTIFORMES) DA RESERVA BIOLÓGICA DAS PEROBAS (PARANÁ)

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Vai curtir as Cataratas neste domingo? Fique atento ao horário

(Do Blog do Pegoraro) Devido ao segundo turno das eleições presidenciais, no domingo, 31, o Parque Nacional do Iguaçu abrirá às 10h e fechará às 18 horas. A medida visa garantir o direito ao voto em especial aos funcionários da concessionária. Nos demais dias do feriadão do Dia de Finados, de 30 de outubro a 2 de novembro, a unidade volta ao seu horário normal, que é das 9h às 17 horas. Durante os quatro dias, o Parque Nacional do Iguaçu espera receber cerca de 30 mil turistas. A expectativa é baseada em pesquisas e na crescente procura dos turistas pelo atrativo em feriados combinados com fim de semana. Para atender a essa demanda, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Concessionária Cataratas do Iguaçu S/A organizam para o feriado um atendimento diferenciado e preveem reforço de funcionários, monitores, ônibus extras para o transporte dos turistas e guichês adicionais para a venda de ingressos. SERVIÇO: Horário de funcionamento do Parque Nacional do Iguaçu 30 de outubro (sábado): 9h às 17 horas 31 de outubro (domingo): 10h às 18 horas 1º de novembro (segunda-feira): 9h às 17 horas 2 de novembro (terça-feira): 9h às 17 horas

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O céu e o inferno

Um homem, seu cavalo e seu cão caminhavam por uma estrada. Depois de muito caminhar, se deu conta de que ele, seu cavalo e seu cão haviam morrido.
Mesmo já estando a par da nova situação, o homem e os animais continuavam em frente e tinham muita sede. Numa curva do caminho, avistaram um portão magnífico, todo de mármore, que conduzia a uma fonte feita com blocos de ouro de onde jorrava água cristalina. O caminhante dirigiu-se ao homem que, numa guarita, guardava a entrada. -Bom dia, ele disse. -Bom dia, respondeu o homem. -Que lugar é este, tão lindo? -Aqui é o Céu. -Que bom que nós chegamos ao céu, estamos com muita sede, disse o homem. -O senhor pode entrar e beber água à vontade, Mas só o senhor. Aqui não permitimos a entrada de animais, disse o guarda. O homem ficou muito desapontado e partiu com os animais. Mais à frente encontrou um outro homem deitado à sombra de uma árvore, ao lado de uma velha porteira. -Bom dia, disse o caminhante. Estamos com muita sede, eu, meu cavalo e meu cachorro. -Há uma fonte naquelas pedras, disse o homem. Podem beber a vontade. O homem, o cavalo e o cachorro foram até a fonte e mataram a sede. -Muito obrigado -ele disse ao sair. A propósito, qual é o nome deste lugar? -Céu, respondeu o homem. -Céu? Mas o homem na guarita ao lado do portão de mármore disse que lá era o céu! -Aquilo não é o céu, aquilo é o inferno. O caminhante ficou perplexo. -Mas então, disse ele, essa informação falsa deve causar grandes confusões a todos que lá se dirigem. -De forma alguma- respondeu o homem. Na verdade, eles nos fazem um grande favor. Porque lá ficam aqueles que são capazes de abandonar seus melhores amigos...
(Do blog do Lukas - www.casadonoca.blogspot.com)
Força meu amigo! Estamos torcendo! Nos falamos depois.. literalmente! Grande abraço!

sábado, 23 de outubro de 2010

Estrada Boiadeira

O superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT), José da Silva Tiago, anunciou nesta quinta-feira, 21, nova licitação para um trecho da Estrada Boiadeira, uma das mais antigas obras inacabadas do Paraná. O anúncio foi feito na presença do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, do deputado federal Fernando Giacobo, dos deputados federais eleitos Nelson Padovani e Zeca Dirceu, e de dezenas de prefeitos e lideranças da Comunidade dos Municípios de Campo Mourão (Comcam).
De acordo com as informações do DNIT, o edital de licitação foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) do dia 7 de outubro e contempla o lote 3 da Boiadeira, que vai de Cruzeiro do Oeste a Tuneiras do Oeste, numa extensão de 18,7 quilômetros.
José da Silva Tiago afirmou que estão em fase de conclusão os projetos dos outros três lotes da estrada, e enfatizou que no máximo até abril de 2011 todos deverão estar com a licitação publicada no DOU. “É uma grande vitória para esta região, que finalmente verá esta obra sair do papel e ajudar no desenvolvimento da região da Comcam e de todo o Paraná”, disse o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

Parque do Iguaçu terá rodovia recuperada

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, assinou o Edital de Licitação do DNIT, que prevê a recuperação de 12 quilômetros da BR 469 – no interior do Parque Nacional do Iguaçu, uma antiga reivindicação do trade turístico de Foz do Iguaçu. A via dá acesso às Cataratas do Iguaçu, local visitado anualmente por mais de 1 milhão de turistas.
A expectativa é que as obras no valor máximo de R$ 5,5 milhões comecem no início do próximo ano, com previsão de entrega em 180 dias.
A solenidade aconteceu na quinta-feira (21) e Espaço Porto Canoas e contou também com a presença do Prefeito de Foz do Iguaçu, Paulo Mac Donald, do deputado federal, Fernando Giacobo (PR), do Superintendente Regional do DNIT PR, José da Silva Tiago, do chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Jorge Pegoraro e do superintendente de Comunicação da Itaipu Binacional, Gilmar Piolla, entre outras lideranças da região de Foz do Iguaçu.
“Foi o nosso presidente Lula que pediu uma atenção especial para esta obra e quando contatamos o DNIT soubemos que já estavam trabalhando no projeto, com essa e outras obras, acredito que Foz do Iguaçu está recebendo os investimentos que merece”, disse o ministro Paulo Bernardo. Ele destacou a posição do município para todo país e a importância crescente do Parque Nacional do Iguaçu com eventos como a Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas 2016.
Já o chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Jorge Pegoraro, ressaltou a importância da obra: “estamos batendo recordes de visitações no Parque e para a qualidade dessas visitações um asfalto novo vai fazer a diferença”, lembrando que a rodovia não passava por uma recuperação há mais de 40 anos.
Para o Superintendente do DNIT PR, José da Silva Tiago, foi fundamental a rapidez do órgão agilizando o processo que culminou no edital: “Por determinação expressa do presidente Lula, destacamos nossos técnicos para o trabalho e em 50 dias fizemos o projeto para esse edital”.
As obras previstas no edital envolverão reparos e remendos profundos, recuperação localizada com regularização do pavimento com camada fina de 2 centímetros e recapeamento com CBUQ (Concreto de Basalto Usinado Quente) de 4,5 centímetros, além da sinalização viária horizontal e vertical.

sábado, 16 de outubro de 2010

Boletim aquaIGUAÇU N. 34

Os mamíferos do Parque Nacional Iguaçu

"O Meu Paraná foi até o Parque Nacional do Iguaçu, visitar um dos únicos refúgios do maior felino das Américas, a onça pintada". Nesse programa você vai conhecer o trabalho dos pesquisadores do Projeto Carnívoros do Iguaçu, e os métodos utilizados para tentar evitar a extinção da onça pintada e de vários outros animais que vivem pela região. Veja o programa no endereço:

Lukas em dose dupla

Mineiros: Trilegal

(Do Lukas: http://www.casadonoca.blogspot.com/)

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Aurora

Tenho um sonho. Aos outros, parece um devaneio distante. Sincero pensamento; não me importa os outros. Dentro de minha alma, sonho forte. Não se torna inferior, nem se anula em razão de terceiros. Fortalece-se a cada nascer de Lua e Sol e, a cada descansar de Sol e Lua, sinto-me mais feliz. Não sai de meus pensamentos a imagem de como será: em uma noite iluminada pelas infinitas estrelas graciosas, dois bobos sonhadores trocarão olhares apaixonados e esperarão por uma estrela cadente, à qual irão clamar por amor eterno. Mas, e enquanto essa estrela não vier? Seria tempo suficiente para seus sentimentos enfraquecerem ao nada? Tudo tende a enfraquecer. E quanto à esperança? Atrofiada de tanto uso fútil, nem todos acreditam nessa lenda. Existe? Funciona? Confiável? Sim ou não, existem momentos em que, em toda sua extensão, o horizonte se torna o máximo escuro. Nesses momentos, surge a verdadeira esperança. Revela-se, como anjo tímido. Cria-se, embrião senil. Retorna à vida, como fênix cansada. Afinal, todos precisam de um pingo de sua lágrima serena. Hoje, sinto que um desses anjos está por perto, cuidando de mim. Uma luz que me guia, sem que eu a veja. Mas ainda há um buraco em minha alma. É a falta de nossos encontros, que encherão esta vacuidade dentro de mim. Em meio de dias e noites, saberei o que é estar satisfeito sem perceber. Desejo, então, uma chance para viver. Viver. Tudo que preciso, desesperadamente, é você; anjo, minha estrela que virá. Estrela portadora de um obstáculo impertinente ao tempo, tal entidade perspicacíssima, extremo magnânimo que quase tudo cura, incapaz de desvanecer esse sentimento. Esse sonho, aos poucos, deve se tornar real, precedendo memórias e viveres de um amor inesquecível.
(Anjo Misantropo - Matheus De Giovanni, pg. 24)

Se assim for...

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

ICMBio em foco N. 116

Parque Nacional do Iguaçu recebe 103 mil visitantes em setembro

(Do blog do Pegoraro) O Parque Nacional do Iguaçu recebeu no mês de setembro um público de 103.511 visitantes, o maior para o período desde 1980, quando foi iniciada a contagem de visitantes. O aumento no movimento em relação a setembro do ano passado foi de 36,1%.
Com 52.553 visitas o público brasileiro corresponde a 50,8% do total de entradas. Outros países do Mercosul: Argentina (25.916), Paraguai (1.453) e Uruguai (2.579), somam 28,9%. Estrangeiros exceto dos países do Mercosul completam o quadro com 21.010 entradas 20,3% do total.
No acumulado de janeiro a setembro, já entraram 890.511 pessoas no Parque Nacional do Iguaçu, uma alta de 23,3% em comparação com o mesmo período de 2009.
O chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Jorge Pegoraro, acredita num recorde de visitas para esse ano. Analisando as planilhas de 2009, ele mostra que o Parque pode chegar a um público de 1,2 milhão de visitantes. “Para isso acontecer basta repetirmos o desempenho dos últimos três meses de 2009, neste ano”, disse.

Te Amo meu Paraná!

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Sonho Meu..

O modelo 190 da Mercedes-Benz foi lançado em 1982, sendo a primeira experiência da fábrica com sedâs com menos de 4 metros, um carro compacto, desenhado por Bruno Sacco e que foi a série precursora da Classe C.
O modelo aqui exposto é uma versão esportiva fabricada em 1989, modelo 1990, com um motor de 2,5 litros de 4 cilindros, com 16 válvulas, aspirado e que desenvolve 204 HP. Tanto este motor, como os 2.3 16V (195 HP) das versões anteriores, possuem o cabeçote projetado pela Cosworth inglesa e é o ponto forte do carro.
Em 1983 a Mercedes-Benz testa o motor 2.3 16, antes do seu lançamento oficial, na pista de Nardo no norte da Itália e quebra diversos recordes mundiais. Foram colocados três carros iguais na pista e durante 8,5 dias dois deles percorreram mais de 50.000 Km a uma velocidade média superior a 247,9 Km/h, parando somente para troca de pneus, abastecimento, troca de óleo e revezamento dos pilotos. O terceiro carro teve uma pane no rotor do distribuidor e o regulamento não permitia a sua troca. A peça foi reparada e o carro concluiu a prova.
Em 1984 a fábrica organizou uma corrida para promover o lançamento deste carro, na inauguração do novo circuito de Nurburgring, com vinte e um modelos 190E 2.3 16 idênticos, e convidou para participar da prova, os mais conceituados pilotos daquela época, dentre eles alguns da Fórmula 1, como Lauda, Prost, Rosberg, Reutemann. Porém a glória de vencer a prova coube a um novato que estava oficialmente apenas há dois meses no circo da Fórmula 1, seu nome: Ayrton Senna. Como prêmio Senna ganhou uma Mercedes-Benz 190E 2.3 16 na cor preta.
Em 1988 é lançado o motor 2.5 16 que serviu de base para o carro de competições do Grupo A do Campeonato Alemão de Carros de Turismo (DTM).
Este carro (fotos) é um destes exemplares, dos quais foram produzidos 5.743 carros. No final da década de 80, ainda com as importações fechadas, entraram oficialmente no Brasil somente três exemplares deste carro com este motor. Vale ressaltar que as versões para o mercado norte-americano dispunham de catalisador e a potência caia para 195 HP.
Atualmente este carro está com 26.000 km originais, com praticamente 99% de peças originais. Saiu de fábrica calçado com o famoso Pirelli P6, os quais foram substituídos devido à idade, por um jogo de Pirelli P6000, buscando manter a originalidade apontada no Datacard do veículo.
O veículo vinha de série com os controles LSD (limited slip differential) e ASD, controles que bloqueiam o diferencial entre 15% e 100%, impedindo a roda de girar em falso, evitando patinadas e maximizando a tração em piso escorregadio, tais como neve e gelo do inverno europeu. A suspensão traseira é auto-nivelante, controlada hidraulicamente, permitindo que a altura relativa ao solo fique sempre a mesma, estando o carro totalmente carregado.
Segundo seu proprietário este carro tem dois defeitos. O mais simples é estar com película nos vidros, algo que ele está pensando seriamente em remover. O mais complexo é o câmbio, pois esta versão está equipada com câmbio automático, opcional à época, porém o câmbio ideal para um carro esportivo como este, é o famoso “dog leg”, com a 1ª para trás, alinhada com a marcha a ré, a 2ª e 3ª marcha também no mesmo alinhamento na grelha, assim como a 4ª e a 5ª marcha, que facilitavam a tocada nos circuitos de alta velocidade do campeonato DTM.
Em 1989 e 1990 foram produzidas duas versões especiais, as quais possuíam diversas alterações aerodinâmicas para poder homologar a carroceria para o DTM, pois o regulamento exigia carros que andassem nas ruas.
Foram produzidas 502 unidades de cada uma que eram respectivamente a 2.5 16 Evolution I (cujo motor era exatamente igual ao da versão fotografada) e a 2.5 16 Evolution II (motor passou a ter 235 HP). Hoje estas versões são verdadeiras relíquias e são conhecidas internacionalmente pelo apelido de EVO I e EVO II.

No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra tinha uma pedra no meio do caminho tinha uma pedra no meio do caminho tinha uma pedra. Nunca me esquecerei desse acontecimento na vida de minhas retinas tão fatigadas. Nunca me esquecerei que no meio do caminho tinha uma pedra tinha uma pedra no meio do caminho no meio do caminho tinha uma pedra. Carlos Drummond de Andrade

O avião Apoena

"Não canso de referir nesta coluna a obra de Augusto de Dourado Gusmão acerca da revolução federalista no Rio Grande do Sul, “Os Voluntários do Martírio”. Aliás, característica comum a Santa Catarina e ao Rio Grande do Sul, no final do Império e também na República, foi abraçar as tais “causas perdidas”. Perdidas ou não, elas serviram para alavancar sentimentos ou ideais políticos que foram essenciais para a construção da Nação. Agora, vi a notícia de que foi construído um avião não-tripulado com tecnologia nacional para vigilância da Amazônia chamado Apoena. O Apoena fiscalizará o desmatamento, coletará dados e poderá capturar imagens de alta resolução. Creio que o Brasil precisa de mais Apoenas. É preciso que todos saibam que o patrimônio nacional – seja ele a floresta amazônica, a mata atlântica, seja o mar ou outras riquezas – é bem comum de todos os brasileiros e não está à venda, não está à mercê de interesses meramente privados.
Não podemos exigir o entendimento disso de pessoas cuja vida inteira, desde a infância e vendo o exemplo dos pais, pautaram a sua conduta pelo interesse puramente pessoal. A teoria criminológica da associação diferencial, que diz que filho de bandido, bandido será, se aplica perfeitamente a esses casos, pois é quase impossível, pelo convencimento do agente moral, que essa pessoa entenda alguns argumentos.
Para elas, existe a lei, que independe de convencimento. O que é grave é que servidores públicos, dirigentes de órgãos ambientais e agentes políticos se curvem a esses interesses privados por medo, dinheiro, poder ou seja lá o que for. Se não tem independência, esses, sim, devem ter a dignidade de se afastar do cargo que ocupam.
A vida passa, mas as palavras e atos permanecem. A história se encarrega de lembrar as escolhas das pessoas de poder. Que constrangimento maior para toda França do que o governo colaborador do nazismo em Vichy, capitaneado por Phillipe Petain. Por aqui, o futuro se encarregará de lembrar servidores públicos e políticos que rifaram a riqueza do País para aventureiros. Paulatinamente, estamos nos consolidando como neocolônia de bens primários, tal qual tem sido desde o descobrimento.
Espero, sinceramente, pelo sucesso do avião Apoena e que haja mais deles pelo Brasil afora, especialmente em Santa Catarina".
Dra. Samantha Buglione
(Fonte: Jornal "A Notícia" N. 894 - Opinião, 21/09/2010)

"Aeromodelo" irá monitorar desmatamento na Amazônia

Um aviãozinho não tripulado, medindo 2,5 m de uma ponta à outra das asas e pesando 38 kg, vai ajudar a monitorar o desmatamento na floresta amazônica.
Criada por brasileiros, a aeronave foi batizada de Apoena. Ela irá coletar dados e capturar imagens em alta resolução da Amazônia, permitindo que especialistas analisem a área desmatada com mais precisão que a permitida por outros métodos.
O avião decola como se fosse um aeromodelo comum, com alguém controlando seus movimentos. Após ganhar altitude, passa a voar de forma independente, sendo guiado por controles pré-programados.
"O avião tem um sistema que o permite voar de forma autônoma. Existe um centro de controle em terra, mas as intervenções geralmente só são feitas em casos atípicos, como chuva forte ou presença de animais", afirma Giovani Amianti, da XMobots, empresa que desenvolveu o projeto da aeronave.
A primeira fase dos testes de voo começa amanhã e, segundo Amianti, o avião irá iniciar o monitoramento da mata em novembro.
A primeira atuação do Apoena na Amazônia será a fiscalização das atividades de uma empresa que opera na floresta. A companhia irá enviar os dados obtidos ao Ibama, que vai verificar se ela está ou não desmatando além do limite permitido.

Sempre o Lukas!!...

sábado, 25 de setembro de 2010

IV Encontro Regional de Carros Antigos

Promovido pelo Clube do Carro Antigo de Maringá (CCAM), acontece neste sábado e domingo (25 e 26 de setembro de 2010) o 4º Encontro Regional de Carros Antigos de Maringá. O evento apresenta muitas raridades e a expectativa de público é de aproximadamente 20 mil apreciadores do antigomodelismo. Entre as estrelas do evento, que são os carros antigos, o CCAM apresenta inovadores projetos. O Clube, durante o Encontro, lancará a fundação do Museu do Automóvel Antigo de Maringá e criará uma escola para formação de restauradores profissionais na cidade. O 4º Encontro Regional de Carros Antigos de Maringá acontece no Centro de Convivência Renato Celidônio e trazer palestras sobre o antigomobilismo e apresentações culturais.

ICMBio em Foco

sábado, 18 de setembro de 2010

"É CARLOS QUE HOJE É UM DIA ESPECIAL"

Hoje conheci meu cartunista número 1!
Hoje conheci meu 'ídolo dos cartuns', que faria bonito em qualquer jornal, tirinhas e exposição em qualquer rincão deste nosso País! Esperava por isso há muito, nossas agendas não coincidiram por várias vezes. Hoje fechou!
Marcamos umas cervejinhas para o começo da tarde (ou final da manhã) deste sábado. Cheguei passava das onze e meia. Demorei para achar estacionamento. A 'entrada' do Borba Gato, aquele 'balão do posto', anda concorrido!
Hermes já acompanhava Lukas, Ivan chegou logo em seguida. Tradicionais 'você que é o' e 'prazer em conhece-lo' não poderiam faltar! O 'bar do guerra' estava em reforma, pintura nova, e o cheiro de tinta não combina com cerveja gelada e muito menos petiscos. Atravessamos o 'tal balão do Borba' e chegamos a 'Lanchonete do Seu Minino'. Boa escolha! A porção de peixe e o pernil à pururuca ajudaram, muito, a descer as Brahma que Lukas fez questão. Preferia outra marca de cerveja mas, Lukas gosta de Brahma e, confesso!, as de hoje estavam ótimas. Talvez pela companhia, por serem produzidas em Agudos, pelo 'rumo da prosa' mas, estavam ótimas!
Por falar em prosa, resolvemos os problemas do borba, da cidade, do país e do mundo! Ou seja, conversamos sobre tudo! Conversamos sobre política, filhos, futebol, ética, maridos e mulheres, pessoas e seres, gente como a gente, desocupados que pensam que os outros o são.. conversamos sobre a Vida!
Hermes, Ivan, Lukas e eu conversamos como se velhos amigos fossemos. E nos conhecemos hoje! E nos transformamos em velhos amigos.. e isso é o que importa!
Hoje conheci meu 'ídolo dos cartuns'! Melhor que isso, conheci um homem que luta contra (ou com!) seu problema de saúde! Com consequencias irreversíveis. Conheci um homem como a gente, sem deixar de ser meu ídolo, preocupado com as pessoas que, assim como ele, passam por momentos muito difíceis. "Estou no céu"!, me disse Lukas ao contar o encontro que teve com um senhor às portas do Hospital do Câncer dia desses. "Eu quero entrar no Céu"!, pensei ao ve-lo relatar tal encontro.
Lukas me presenteou com o "Demos Graças", com dedicatória, autografou dois cartuns importantíssimos para mim ("Museu do Futuro" e "Risco") e, especialíssimo, me presenteou com o cartun original que me fez, em comemoração ao meu aniversário.
Hoje conheci Ivan e Hermes, amigos de agora em diante!
Hoje conheci Lukas! Homem de fibra, ser humano da melhor qualidade!
É CLARO que hoje foi um dia especial!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Oficina de Diagnóstico

Nos dias 9 e 10 de setembro de 2010, no auditório do Sindicato Patronal Rural de Tuneiras do Oeste, Paraná, foi realizada a Oficina de Diagnóstico Social Participativo da Reserva Biológica (Rebio) das Perobas. Estiveram presentes na abertura vereadores, servidores da Rebio, representantes do ICMBio e do Ibama e o presidente do Sindicato Patronal dos Trabalhadores Sr. Mário Toscano Filho, que cedeu o local para a oficina e fez uso da palavra colocando as demais dependências do Sindicato a disposição dos presentes e, após, enalteceu o evento. Em seguida o Chefe da Rebio, Carlos Alberto De Giovanni, agradeceu a presença de todos e o apoio dos parceiros, destacando a importância da oficina no processo de construção do Plano de Manejo da Reserva. Na seqüência as analistas ambientais Carina Tostes Abreu e Carolina Fritzen representantes da Coordenação de Plano de Manejo, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), deixaram sua mensagem e torcida pelo sucesso da oficina.
A Oficina, que teve como facilitador o analista ambiental Mauro Vieira Baldini, do Núcleo de Educação Ambiental da Superintendência do IBAMA no Estado do Mato Grosso, contou com a participação de lideranças rurais, servidores públicos estaduais e municipais, vereadores e representantes da comunidade local, e apoio da Prefeitura Municipal de Tuneiras do Oeste, Departamentos de Assistência Social e de Educação, Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Cianorte, Ocadecto, Sindicato Patronal Rural de Tuneiras do Oeste e Emater local.
Após a apresentação individual dos participantes, foram definidos os objetivos, formas de trabalho, apresentações em plenária, construção de um ‘mapa falado’ da Rebio. Esta atividade demonstrou boa contextualização dos presentes sobre a realidade local, por terem apresentado uma quantidade expressiva de atores importantes e responsáveis pela condução social, política, econômica e ambiental local.
Divididos em grupos, os participantes realizaram um diagnóstico da situação local atual de cinco temas: História, educação, Cultura, Esporte, Lazer e eventos; Saúde, saneamento e lixo; Economia; Infra-estrutura; e Segurança e paisagem; levantando potencialidades e problemas desses temas, classificando-os por nível de importância.
“Organizar mais evento que fala sobre a importância da Reserva, que será o futuro da nossa geração tuneirense”; “Vejo a Rebio como uma potência para nosso município, com pessoas comprometidas na causa”; “Foi muito bom poder colaborar, assim a gente se sente atuante, pois de certa forma tivemos um grande compromisso, em poucas pessoas levar as necessidades de uma sociedade inteira”; “Com a localização da Reserva aqui, somos vistos, as atenções se viram pra Tuneiras do Oeste”; “É um privilégio poder participar de oficinas assim, pois podemos ter uma visão global do que nós precisamos, além de que saímos daqui com uma responsabilidade maior”. Essas foram algumas frases espontâneas dos participantes da Oficina, durante a avaliação final.
Após a avaliação final, a palavra ficou com o facilitador Mauro Baldini, que agradeceu pela oportunidade e contribuição dos presentes; também o chefe da Rebio ressaltou a importância do apoio dos participantes na gestão da Reserva e dos parceiros na realização do evento, agradecendo um a um e colocando-se ao inteiro dispor sempre que necessário para qualquer informação e esclarecimento. Na sequencia, o presidente do Sindicato Patronal proferiu suas palavras de elogio ao evento e colocou-se a disposição sempre que necessário para ocasiões dessa natureza. As analistas ambientais do ICMBio, Carolina Fritzen e Carina Tostes, deixaram suas mensagens de agradecimento pela participação e aprendizado com os presentes. Alguns participantes ainda utilizaram o momento elogiando a iniciativa e defendendo a criação da Rebio das Perobas como importante marco para a preservação da biodiversidade local.
A elaboração do Plano de Manejo da Rebio das Perobas, em curso, tem a coordenação do analista ambiental Antonio Guilherme Cândido da Silva, lotado na Rebio, e supervisão da analista ambiental Carina Tostes Abreu, da Coordenação de Plano de Manejo do ICMBio.